Pandemia: procura por profissional Jovem ou experiente? Descubra

Pandemia: procura por profissional Jovem ou experiente? Descubra

março 22, 2021 Off Por Agência Kalima

A pandemia de COVID-19 trouxe muitas mudanças para a sociedade, ainda mais no que se refere ao mercado de trabalho. Dessa maneira, surge a dúvida: a procura por profissional jovem ou experiente? Descubra aqui!

No Brasil, há mais de 12 milhões de desempregados. Como esperado, a classe dos jovens é a mais afetada por essa estatística, por estarem buscando as primeiras oportunidades.

Porém, os trabalhadores mais experientes também sofrem para achar emprego. Em algumas funções, a idade pode ser um obstáculo.

Em alguns casos, o nível de qualificação ultrapassa o esperado de uma vaga. Assim, o profissional precisa trabalhar de acordo com uma remuneração inferior a qual realmente receberia em situações ideais.

Porém, ainda há maneiras de conseguir oportunidades. A palavra-chave para isso é: adaptação.

Procura por profissional jovem ou experiente?

A resposta para essa pergunta é: restam experiências para as duas áreas. O grande trunfo é saber onde aplicar seus esforços.

Isso porque a pandemia mudou muito as trajetórias de trabalho. Muitas empresas adotaram o home office e passaram a priorizar conhecimentos tecnológicos. Outras tiveram que reduzir o quadro de pessoal e ampliaram o número seus números de funções.

Com tudo isso, espera-se encontrar nos profissionais pós-pandêmicos uma alta capacidade de se adequar às mudanças. Sendo jovem ou experiente, é preciso entender as demandas da época e investir em artifícios que demonstrem o potencial de adaptação do profissional.

Além disso, espera-se um nível ainda maior de qualificação. Com a redução do quadro de funcionários, muitas empresas buscam perfis de mais amplos. Então é vital investir em uma formação continuada e voltar para os livros em busca de novos certificados.

Para os jovens

Os jovens podem aproveitar porque se espera uma demanda maior para estágio, por ser uma mão de obra mais barata para a empresa. Assim, a contratação desse tipo de perfil nesses tempos em que muitos negócios tiveram que reduzir o orçamento é uma ótima alternativa.

A chamada geração Z também pode trazer muitos benefícios à empresa no que se refere à tecnologia. Isso porque são pessoas que transitam de forma ampla nesse meio e agregam muito saber e técnica que podem ser muito úteis para qualquer negócio.

E os mais experientes

Ademais, ainda na procura por profissional jovem ou experiente, em favor dos mais experientes, fica a valorização do currículo. Invista em uma abordagem direta, de forma que venha a ressaltar o nível e tempo de experiência em cada passagem por empresas.

Hoje em dia, as empresas estão focadas em resultados e os processos estão mais dinâmicos, então esqueça tudo aquilo que de fato não agrega no currículo. Foque no que realmente pode te colocar naquela vaga.

Assim, a pergunta do milhão não é sobre quem vence na procura por profissional jovem ou experiente. Ou seja, deve ser sobre como cada faixa pode buscar as melhores chances para si. E aí, pronto para enviar os currículos?